abc

Melhores hamburguerias de São Paulo: The Burger Map


Tem dias que tudo o que mais queremos é sair em busca de algo que nunca fizemos para simplesmente fugir da rotina. Isso sempre acontece, não é só comigo, eu sei. Vivemos uma vida tão cheia das mesmas coisas que quase explodimos de tédio. É por isso que uma boa companhia, um lugar legal e comida boa fazem toda diferença. Estava com saudades de sair com meus amigos e conhecer lugares novos para comer, dessa vez fomos aqui pertinho, em Santo André, experimentar (finalmente) os hambúrgueres do The Burger Map. Confesso que não é o cardápio mais barato que conheço mas, com certeza, foi um dos lugares que eu mais gostei de ir. 





O atendimento, a decoração e, claro, os hambúrgueres: uma delícia. O ambiente é bem descontraído, trilha sonora legal e é muito bem decorado, levando sempre em conta o conceito da hamburgueria. Tem sempre elementos que remetem ao conceito do local, como camisas, cuecas e até mesmo artigos de jogos de futebol americano como camisas e bandeiras de torcidas. O The Burger Map é uma hamburgueria de decoração rústica que resgata receitas tradicionais de várias regiões dos Estados Unidos. O mais legal do lugar é que os donos fizeram realmente uma trip pelos Estados Unidos em busca de receitas verdadeiras de quem ama fazer hambúrgueres. "Durante a viagem, surgiu o conceito da casa, especialidades de cada parte daquele país, preparadas do jeito que aprendemos lá, procurando ser fiel às receitas originais."





O ambiente é muito agradável mesmo, vontade de ficar lá pra sempre hehe! Agora sobre os lanchos? Amei muito. Eu experimentei o "Squealer Burger", hambúrguer de angus moído com bacon, queijo cheddar, alface, tomate e cebola. Confesso que o que mais me chamou atenção nessa hambúrguer foi o fato de só fazerem 15 por dia, não sei porquê, mas valeu a pena! Importante ressaltar que eles também tem um cardápio veggie <3 só amores! Também pedimos um "Black'n'or White Brownie" que é um Brownie de chocolate meio amargo servido com sorvete de creme e cobertura de chocolate. Infelizmente não haverá fotos dele pois algumas coisas são mais importantes e nesse momento devorá-lo era essencial. Só lembranças boas <3 No site também tem o cardápio (água na boca) com preços e tudo o mais. É incrível como eles conseguem fazer tudo remeter ao conceito, até mesmo nas observações de cada lanche tem uma breve história sobre aquele hambúrguer, como encontraram a receita, onde e quando. É maravilhoso. Tudo faz eu me sentir em um daqueles filmes americanos, inclusive, seria um filme que eu assistiria. Já pensou?

 


















Não tem como descrever como amei o lugar, o dia e todo o resto. Por isso merecem tantos prêmios. Vocês arrasaram! Vale ressaltar que eles foram super legais e nos deixaram usar o lugar como cenário para algumas (muitas) fotos hehe. Amo lugares assim! Thanks <3 (#nãoépubli).
Um beijo e continuem me acompanhando, viu? <3
Youtube | Instagram | Facebook | Pinterest | Site
explore

Vamos? Vamos - Um rolê na pedra de São Domingos em Minas Gerais


Sabe aquela vontade de conhecer lugares e coisas novas que a gente tem quando a sexta-feira está chegando?Aquela sensação que você sente quando está prestes a fazer algo que nunca fez antes? Algo diferente, aquela vontade de aproveitar cada instante e torná-lo inesquecível. Você sabe do que estou falando? Ouvi dizer uma vez que as coisas não programadas são as melhores coisas, inclusive já falei sobre isso aqui outras vezes. Acontece que experimentar momentos como esses me fazem sentir viva, é uma vibração constante e uma sensação muito boa. Aproveite cada instante da vida, esse é meu lema.






No domingo 30 de julho acordamos cedo (mesmo com a preguiça, até porque era domingo e dormimos tarde no sábado) e fomos para a Pedra de São Domingos em Minas Gerais. Quando estava no ônibus saindo de São Paulo na sexta-feira à noite eu nem imaginava o que aconteceria naquele final de semana. Superou minhas expectativas! Quem me conhece há mais tempo sabe que eu amo montanhas e por do sol, inclusive já visitei outros lugares assim (veja aqui) e ainda tenho uma lista de mirantes para conhecer. Esse pico alto do Sul de Minas já estava na minha lista porque sempre que passamos de carro na Fernão Dias eu ficava admirando e tentando imaginar ha quantos km de distância ele estava de nós. Mais do que isso, a Pedra de São Domingos que se encontra na região Sul de Minas entre os distritos de Camanducaia e Paraisópolis tem + de 2000m de altura. É pura emoção a sensação lá de cima.






Para ir, pegamos uma estrada infinita de terra pura e algumas curvas. Em algumas partes da estrada tem paralelepípedo porém serve praticamente pra dar tranco nos carros e nas motos que não conseguem subir o morro de primeira. Inclusive, isso também aconteceu com a moto do meu cunhado que não aguentou subir com a garupa, andamos um pouco a pé no caminho enquanto revezávamos as garupas da moto que conseguia subir. Foi engraçado! Quando você chega no topo, sobe uma estradinha de pedra no meio do mato até chegar na pedra. Achei que quando chegássemos lá estaria com muita neblina e vento gelado porque o dia amanheceu bem frio, porém, estava o contrário. O céu azul e vento moderado, maravilhoso por sinal. Recomendo para quem for ir de tênis com uma sola firme pra não ter perigo de escorregar. O local, apesar de ser um ponto turístico, não tem nada além da vista de cima da pedra. Acho que o Governo de Minas poderia tornar o lugar mais atrativo se tivesse algo a mais como opções de esporte ou restaurantes nas proximidades. Apesar disso, muitas pessoas vão lá e principalmente os ciclistas que adoram uma aventura sobem o caminho todo a pé (ou na bike quando dá). 



A vista que se tem lá de cima é maravilhosa, conseguimos enxergar duas cidades bem pequenas no horizonte. É sensacional, apesar de dar um pouco de medo de descer na pedra, eu mesmo fiquei praticamente na parte mais alta rs. À adrenalina faz valer a pena. Enjoy.




Espero que tenham gostado do post, das fotos e do vídeo. Esse é um dos posts que mais gosto de fazer, volto em breve com mais posts de aventuras por aí ♥️🛵🚞✈️🚌

Um beijo e continuem me acompanhando, viu? <3

diário

Lembranças de papel, porque recordar é viver.

Lembranças
s.f Recordação; aquilo que está guardado na memória; o que recorda uma experiência já vivida; o que expressa uma situação já passada. Lembrete; anotação do que não se pode esquecer: caderno de lembranças.





Recordar é sentir de novo aquele frio na barriga de um dia especial, é viver novamente aquele dia importante para você, é se lembrar do que já foi e ficar feliz com isso. Recordar é viver, reviver.
A única coisa que nos resta dos momentos que já foram são as memórias que guardamos. Há quanto tempo você não revive momentos no papel? Sabe aquela alegria de domingo depois do almoço por rever álbum de fotos antigos com os amigos e rir das roupas e penteados que usávamos antigamente? Ou de achar, no meio da bagunça da sua gaveta aquele diário antigo que você escrevia e agora não faz mais? Reviver lembranças é um sentimento bom de nostalgia, vontade de fazer o presente tão bom quanto o passado. Lembrar de como fomos felizes com pouca coisa. Nós não fazemos mais isso! As únicas lembranças compartilhadas são as que o Facebook nos mostra ou o seu feed no Instagram (que também não é mais usado para fotos instantâneas como no início). Agora, nossas lembranças desaparecem depois de 24h, como se não tivessem existido. Já parou para pensar?





Justamente por isso que eu incentivo guardar memórias de forma física, faz um bem danado para a alma. Recentemente eu e minha sobrinha de 7 anos personalizamos um caderno para ser "o caderno de lembranças da Sarah" e vê-la no fim do dia anotando as coisas que aconteceram, fazendo colagens e agradecendo pelo que aconteceu naquele dia, por mais simples que seja, me faz a pessoa mais feliz. É uma forma mais leve de enxergar a vida, de ver o lado bom das coisas. Eu também faço isso. Tenho uma caixa com lembranças da minha vida toda, até de cartinhas de amigas do pré e da minha primeira professora da vida. Também faço isso no meu relacionamento, guardamos bilhetes de ônibus, passagens, nota fiscais, ingressos, cartas, embalagens de presentes especiais (até uma embalagem de Hersheys de um dia especial eu guardei!) e temos a caixa de lembranças desde o início do namoro, há 5 anos atrás. 







Eu incentivo as pessoas ao meu redor a fazerem isso. Imagino eu e meu boy daqui uns anos, com filhos e tudo o mais, mostrando as nossas lembranças e contando cada parte daquela história para eles, fazendo rir e agradecendo por tudo que já vivemos e ainda viveremos. Imagino a minha sobrinha, daqui uns 10 anos lendo cada frase que ela escreveu agora, com esse jeito meigo de dizer "hoje o dia foi MAGUINÍFICO". Com erros mesmo, por que se não for pra contar a história do jeito que aconteceu, é melhor nem contar.







Eu sei que você vai sair daqui com vontade de revirar álbuns antigos, pegar um caderno e começar a guardar memórias no papel. Nem tudo tem que ser digitalizado, nossas memórias não precisam ser somente no Instagram, Facebook ou ser apagadas 24h depois no Instastories e Snapchat. A melhor forma de guardar memórias é no papel. Poder toca-las nos aproxima do que já fomos e do que queremos ser. A vida é bem mais leve quando você encontra motivos para apreciá-la. #EnjoyEveryDay

Assistam esse vídeo da minha amiga maravilhosa inspiradora com dicas para guardar recordações fora do computador. Se derretam de amores por cada frame. #Recordareviver.




Ps: As fotos foram tiradas no meu lugar preferido da vida, veja mais sobre ele aqui.

Um beijo e continuem me acompanhando, viu? <3
Youtube | Instagram | Facebook | Pinterest | Site

Meus últimos vídeos

Subscribe